quinta-feira, 4 de setembro de 2014

POR DENTRO DA ESCOLA - DIÁRIO SECRETO DAS COPAS VAI A JÚRI DE CINEMA

Por Jeosafá.

Enquanto ia devagarinho escrevendo e publicando meus livros, fui professor da Educação, Básica de 1989 a 2006, e do Ensino Superior, de 1998 a meados da década de 2000. Depois disso, dirigi escolas da Educação Básica, coordenei bancas de seleção de obras literárias para a escola pública do estado de São Paulo e fiz muito free lance em editoras. Há uns cinco anos, me profissionalizei definitivamente  como escritor, e desde 2006 estou fora da escola. Ao menos uma vez por mês, sonho que estou dando aulas e... acordo um bocado triste. Algumas vezes, o mal-estar do sonho dura o dia todo, mas passa.

Vários de meus livros têm sido adotados por escolas públicas ou privadas, em razão do que tenho sido convidado para conversar com professores e, maioria dos casos, com alunos dos ensinos Fundamental e Médio.  Na época do ano em que sou mais convidado para esses encontros, esse sonho de que falei comparece menos nas minhas madrugadas.

Este ano, graças a meu livro O diário secreto das Copas, tenho sido muito requisitado. Ontem, visitei Ana Cláudia, Professora Coordenadora das Séries Finais do Ensino Fundamental do colégio São João Gualberto, em Pirituba, Zona Norte da Capital – quase Zona Oeste.

Fiquei surpreso e emocionado com o trabalho que a escola desenvolveu a partir desse livro. Ao final do semestre letivo passado, e antes de a Copa do Mundo do Brasil se iniciar, os alunos levaram para casa o livro para ler e produzir trabalhos em grupo, no âmbito da já tradicional Mostra Cinematográfica anual do colégio – que já está na quinta edição.

video
De frente com Gabi - COLÉGIO SÃO JOÃO GUALBERTO

Conheci pessoalmente Ana Cláudia. Não lhe falei na hora, mas falo agora, ela se parece demais com minha cunhada, também professora, que no Rio de Janeiro leciona no colégio Pedro II, a Cris. Até a voz e o sorriso lembra a esposa de meu irmão caçula o Valdir, professor do colégio Santo Agostinho, na mesma Cidade Maravilhosa. Tanto quanto eu, ela vem de formação salesiana, uma coincidência que talvez explique a empatia imediata. Naturalmente, neste ponto de nossa conversa, o padre Rosalvino foi alvo de nossa lembrança e afeto – principalmente para mim, que joguei no time do Dom Bosco ao final da década de 1970 e início da seguinte.

Conversamos sobre o evento final da V Mostra, que se realizará nesta sexta-feira (04/09/12), a partir da 20h, e ela me apresentou os cinco vídeos selecionados, em votação dos próprios alunos, que amanhã concorrerão aos lindos troféus. Os vídeos estão no site do colégio (clique aqui e assista aos finalistas da Mostra).

Embora tenha passado parte de minha vida no movimento cineclubista (fui militante do histórico Cineclube Bixiga, no bairro homônimo, e do não menos histórico Oscarito, na praça Roosevelt,  na década de 1980 – hoje temos o cineclube Baixa Augusta), não tinha imaginado que meu “Diário Secreto” ensejaria mais de cinquenta curtas metragens produzidos por adolescentes.

Fico feliz, exultante, mesmo, pois estou chegando às salas de aula de outra maneira: por meio de meus livros e, agora, dos  vídeos produzidos por adolescentes.

Embora cinco curtas metragens tenham chegado à final, todos os demais recebam meu carinho e apreço. Fico devendo essa alegria a vocês para sempre, e não sei como pagar. Não imagino maior elogio a um escritor de que um leitor produzir algo a partir de seu livro. E não imagino melhor lugar para isso acontecer, senão o chão sagrado da sala de aula.

Obrigado, professores e alunos do colégio São João Gualberto, que logo neste início de setembro já me livraram de meu sonho desconfortável do mês. Amanhã estaremos juntos.  Prepararei uma surpresa humilde na solenidade de entrega dos prêmios.

0 comentários:

Postar um comentário